Equipamento para tentar reduzir consumo de energia


(Jorge Pinto) #1

Viva, trabalho numa empresa com vários escritórios.
Procuro uma solução para tentar reduzir o consumo energético.
Nesta fase, estou a pensar em comprar equipamentos tipo SHELLY 2.5 para controlar os consumos de cada escritório, e também agendar o desligar da tomada, pois há sempre pessoal que se esquece de algum equipamento ligado.
No entanto deparo-me com algumas dúvidas:

  • O sistema deveria funcionar de forma centralizada ou seja, conseguir controlar num só software todos os equipamentos.
  • Penso que este tipo de equipamentos funcionam na rede wireless, numa fase inicial com 3 ou 4 só para testes, não saturava a rede, mas com aumento de unidades instaladas a situação iria complicar-se.

Resumindo, ando um pouco à “deriva”. Se alguém tem ou conhece algo do género que procuro, gostaria que partilhasse.
Obrigado.


(Jorge Assunção) #2

Bem vindo @ramcrash!

A primeira coisa que tens de fazer é saber que cargas tens nas tomadas. Se para controlar a iluminação não deverás ter grandes problemas, já nas tomadas o caso muda de figura.

É para isso que serve o HA.

Tendo em conta os equipamentos que queres utilizar esse problema nem se põe. Vais ter apenas um envio de dados a cada 30 segundos (depende do equipamento e se usares Tasmota como firmware podes tu escolher o tempo) o que é insignificante.

Já se instalares câmeras e similares podes ter 1 a 5gb de tráfego por dia por equipamento. Mas mesmo isso pode ser contornado se tiveres bons equipamentos e uma boa configuração de rede com VLANs a separar o que é tráfego de IoT do resto do tráfego. Além de aumentar bastante a segurança mas isso, espero, que a rede já tenha.


(Luís Miguel Andrade) #3

Depende do orçamento disponível e necessidade de controlo. Na minha opinião, para utilização comercial, apostava sempre, caso fosse possível, em equipamentos industriais e robustos tipo KNX ou de tecnologia idêntica, evitando sistemas wifi.

Para controlo entre diversas localizações, o ideal será teres uma rede VPN site-to-site, a nível do router, não obstante da tecnologia utilizada para o controlo pretendido a nível central.


(Jorge Pinto) #4

Jorge Assunção, desde já agradeço a rápida resposta.

As tomadas são utilizadas para ligar computadores, monitores, impressoras ou fotocopiadores (laser), nas pior das hipóteses talvez um ou outro aquecedor…

Já estive a ler sobre o HA, e penso que tens razão. Se devidamente configurado, poderá suportar uma estrutura mais pesada com 50 ou mais equipamentos. Até porque o teste inicial será com meia duzia de equipamentos, mas caso seja funcional, tenho de prever já a escalabilidade.

Falei no facto de saturar a rede wireless, pois já via alguns vídeos, onde ligavam uns 15 aparelhos na rede wireless e ela ficava totalmente saturada.

Falei nos shelly 2.5 devido à dimensão, ao facto de terem a função de medição e devido às dimensões reduzidas, pois quero colocá-los no interior das tomadas já instaladas.


(Jorge Assunção) #5

Com o HA podes ligar centenas de equipamentos mas tudo depende do hardware onde instalares o HA.

Muito possivelmente com firmware de origem, mal configurado e constantemente a enviar dados para casa de algum chines…

Existem vários firmware alternativos, com o código fonte aberto, que podes (ou melhor, deves) utilizar e que aumentam a segurança da rede ao não enviar os teus dados para a cloud e também aumentam as funções disponíveis. Tudo isto sem te obrigar a instalar aplicações proprietárias no telemóvel.

Para tomadas esquece os Shellys e switches similares. A maioria dos switches do género tem relés de 10 ou 16A. Tendo em conta que deves ter uma margem de segurança e pensar que são relés “made in China” estes valores baixam para 7 a 12A o que exclui a ligação de uma parte dos equipamentos (aquecedores, fotocopiadoras…). Alias, basta somares o consumo de um PC completo (CPU, monitor e alguns acessórios) para já estares no limite de carga. Se calhar, se fores a somar tudo o que vês ligado a cada tomada, vais ter uma surpresa e não é agradável… A única solução que aconselho é a de utilizar contactores ligados a switches no quadro electrico para desligar circuitos inteiros ou colocar um switch em cada equipamento (o que não é viável nem barato).

A não ser que tenhas um bom seguro contra incêndio opta por soluções alternativas. Para que queres desligar um PC na tomada se podes mandar desligá-lo remotamente? E na maioria dos PCs até podes ligá-los remotamente.

O KNX, como o @Luis_Andrade referiu, é uma solução robusta e não utiliza wifi. Mas poderá ficar mais cara devido a utilizar um bus próprio que tem de passar por todos os equipamentos.


(Tiago Marques) #6

o problema não é saturar a rede é usar routers da treta (um bom exemplo é o dos operadores) e depois começar a ligar muitos dispositivos. Tanto a parte de wireless com a de routing começa a tremer.
Isso é no fundo um problema de desenho da rede e dos equipamentos onde está suportada. Os dados gerados por um shelly são infinitamente inferiores a um telemovel ligado na mesma rede.

Resumindo, colocar sistemas de controlo em cima de wifi é má ideia, especialmente se a rede não for boa (e não estou a falar da quantidade de ‘pauzinhos’ de rede que aparecem no equipamento) :slight_smile:


(Tiago Marques) #7

Se é para começar, acho que os shelly sºao uma boa opção. Falaste em aquecimentos, atenção às cargas. Compra shelly UL que sempre tens mais garantias. A médio prazo, podes começar a ter shellys a mais. São vários escritórios mas não referes a dimensão. Se forem muito grandes, como muitos equipamentos, os shelly vão-te sair caros. É muito dificil opinar sobre cenários desconhecidos. Se quiseres elaborar talvez as respostas sejam mais objectivas


(Jorge Pinto) #8

Falei com técnicos da shelly e eles garantem a carga suportada. A documentação que me enviaram, respeita as normas de cada vez mais países. Falei-lhes, que estava a pensar em instalar equipamentos deles em locais onde me exigiam determinadas garantias.

Estive a ver um vídeo de um inglês ou australiano que tem uma instalação com cerca de 30 equipamentos que necessitam de funcionar em cima de uma rede wireless. A solução que ele arranjou foi este equipamento: https://www.youtube.com/watch?v=jhk5MxrzOPI
Pelo que percebi, este HUB recebe os pedidos e depois reencaminha-os para a wireless

No que diz respeito aos equipamentos wireless e respetiva configuração. Pensei sempre desde o inicio em equipamentos ubiquiti ou mikrotik da gama profissional e tudo com VLANs diferenciadas.


(Jorge Assunção) #9

Se eles garantem, então confirma primeiro se tens o seguro em dia… Uma coisa é aguentar um pico de carga e outra é manter essa carga durante x tempo.

Isso é um hub Zigbee… O que é que isso tem a ver com ligar Shellys por wifi?


(Jorge Pinto) #10

[quote=“j_assuncao, post:9, topic:2727, full:true”]
Se eles garantem, então confirma primeiro se tens o seguro em dia… Uma coisa é aguentar um pico de carga e outra é manter essa carga durante x tempo.

Vou seguir a tua sugestão e perguntar-lhes como é que o equipamento se comporta se estiver a levar constantemente com carga excessiva.

Quanto ao HUB Zigbee, ignorância minha. Isto é para funcionar com esse protocolo, e depois é que comunica com a wireless. No caso não dos shelly, eles comunicam diretamente com a wireless.


(Jorge Assunção) #11

É melhor perguntar mas seja como for existe uma boa prática de dar 10 a 20% de margem de segurança.

Lol… eu percebi a confusão. Mas também tens a opção de tomadas Zigbee e assim tiras a carga do wifi.

Agora uma coisa que falta saber é quando dizes “trabalho numa empresa com vários escritórios” se são varias salas ou várias localizações geográficas pois isso influencia MUITO a maneira de utilizar o HA.


(Luís Miguel Andrade) #12

Como o @tmarquespt disse… Wifi pode não ser boa solução,… dependendo do tipo de AP… não seria muito difícil para um qualquer, menos bem intencionado, provocar indisponibilidade na rede… ou,…

Se queres uma solução com fiabilidade e garantias para utilização profissional… utiliza sistemas profissionais, como os que referi acima.


(Jorge Pinto) #13

São várias salas na mesma localização física.
Já me responderam da shelly, dizem que tem sensor de temperatura interno o equipamento desliga-se para proteção.


(Jorge Pinto) #14

O wifi será apenas para configurar os aparelhos (neste caso os shelly, mas poderiam ser outros) e receber informação em tempo real. Caso a rede não funcione, os equipamentos são sempre autónomos (depois de configurados).


(Jorge Assunção) #15

Essa resposta para mim não me diz nada. Se um equipamento ligar em simultâneo com outro e ultrapassar a capacidade do Shelly, ele nem tem tempo de aquecer e faz logo pummmm…


(Jorge Pinto) #16

Bom dia, até poderia ponderar o sistema KNX. Mas estive a investigar os preços, e são muito altos.


(Jorge Pinto) #17

Eles responderam-me, que qualquer equipamento existente no mercado que esteja à frente do quadro eléctrico pode fazer pummmmmm nessas circunstancias. Até uma simples tripla.


(Luís Miguel Andrade) #18

Efetivamente são mais caros. Contudo, são equipamentos com nível de garantia, robustez e fiabilidade para utilização profissional… o que faz o preço naturalmente ser superior.


(Jorge Pinto) #19

Luis Andrade, tens ideia do valor aproximado para a solução que pretendo?


(Luís Miguel Andrade) #20

Sem ter uma completa especificação é impossível dar valores aproximados. O ideal será solicitar a empresas especializadas no mercado um orçamento. Contudo, será expectável obter valores 2 a 3 vezes superiores a soluções tipo shelly.