O que instalar num prédio novo para o preparar para domótica?


(Nuno Godinho) #1

Olá, estou a construir um pequeno prédio com apenas dois andares (R/C e 1º andar) que não será para eu habitar mas, visto que está a ser feito de raiz, gostava que me aconselhassem o que deveria ter em conta para o deixar pronto para futuras domóticas.

A única coisa que já pedi para ser feita foi usar CAT6 para levar RJ45 a todas as divisões.

No entanto gostava de saber que outras coisas me podem aconselhar a ter em conta. Principalmente as que sejam mais fáceis de fazer durante a construção.

Por exemplo: este novo conceito de ter 230V nas lâmpadas mas ter os interruptores apenas com 5V faz todo o sentido e pergunto-me se já é viável implementá-lo. Tenho no entanto receio que esta opção fique muito mais cara. Agora que penso, isto que descrevo pode ser conseguido através de KNX?

Nota: para já a ideia é alugar os apartamentos e por isso a ideia não é instalar HA nem configurar automações. Queria apenas garantir a infra-estrutura básica para que num eventual futuro seja mais fácil e conveniente montar domótica, seja a nível de iluminação, estores, climatização ou outros.

Conselhos, ideias e sugestões bem-vindas. Muito obrigado!

Cumprimentos,
Nuno


(Nuno Neves) #2

Se estás a instalar de raiz, tens a opção do knx… É caro, mas é a opção mais fiável. Em alternativa, mais barato, mas ficando também bem servido, tens os sonoff 4ch pro ou equivalente, que deixaria numa localização central e dos quais sairiam 220v para os end devices e onde entrariam fios de baixa voltagem vindos dos interruptores (aconselho usar twisted pair)


(Nuno Godinho) #3

Obrigado @nuno,

O @Luis_Andrade já me falou no KNX e estou curioso. Vou explorar a solução.

Não sabia que esses Sonoffs permitiam fazer isso. Só conheço os Sonoffs interruptores mais básicos. No entanto preferiria adoptar um standard como o KNX a ficar dependente de um aparelho específico de uma marca específica.

Abraço,
Nuno


(Luís Miguel Andrade) #4

Existem várias soluções no mercado do tipo wireless ou wireline em termos de comunicação, variando o tipo de protocolo dependendo de marcas ou tipo de tecnologia.

Para uma instalação nova, recomendaria knx por cabo, com comunicação encriptada ou não, dependendo do nível de segurança pretendido.

Caso optes por uma solução conforme o referido deves ter em atenção que a instalação elétrica será muito diferente. Ou seja, no princípio de sensores (interruptores iluminação/estores/ fechaduras, sensores movimento/ inundação/ fumo,…) e atuadores (lâmpadas, tomadas, estores, fechaduras,…), ambos estão ligados a modulos knx e por cabo de bus, entre eles.

Provavelmente, a forma mais simples de deixares preparado para o futuro é garantir desde já 3 coisas:
1- Atuação, para o que pretendes comandar (ex: lâmpada, estores,…) deves garantir que tens cabos diretos ao quadro onde irá ficar o futuro módulo de controlo.
2 - Sensores, dependendo do tipo e quantidade, podes fazer o mesmo que no ponto 1, com cabos diretos ao quadro. Contudo, poderá ser interessante colocares caixas de derivação ao lado das restantes (iluminação,…), nas várias divisões de forma a teres o cabo de bus a “correr” a casa e vir a ser utilizado para ligares módulos adicionais (ex: interruptores).
3 - O quadro deverá ter o dobro do tamanho para acomodar os módulos.

Numa instalação de raiz com knx por cabo, não será necessário os sensores irem diretamente ao quadro. O próprio cabo do bus que corre a casa é que serve como meio de transporte de comunicação entre módulos, podendo teres estes equipamentos nos interruptores os caixas de derivação.

O cabo de bus pode ser cortado e derivado, não pode é ficar em circuito fechado. Pode ser utilizada topologia do tipo árvore, estrela e linha; nunca em anel.

Caso seja possível, será sermpre preferível fazer já a instalação (nem que seja com mínimo de módulos). No futuro, podes ter complicações caso o trabalho não fique bem executado.


(Nuno Godinho) #5

Olá @Luis_Andrade,

Obrigado por todos os detalhes. Vou explorar e tentar compreender o que é que é realista implementar.

Uma questão: não há já forma de estes cabos todos ficarem acessíveis mesmo depois de a obra estar acabada? Um sistema de calhas embutidas qualquer que seja tão discreto que nos esqueçamos dele. Claro que um tecto falso conseguiria esse efeito mas fico curioso se não há já alternativas. Sempre me fez confusão que toda a cablagem das casas fique para sempre emparedada e de difícil acesso.

Obrigado e abraço,
Nuno


(Luís Miguel Andrade) #6

A forma natural dos cabos estarem disponíveis é garantir que passam na tubagem correta e a mesma esteja com folga suficiente, curvas pouco apertadas, não haver obstrução, vincos, com comprimento reduzido, … :wink:

Possivelmente, a forma mais utilizada na parte residencial para garantir um acesso mais “prático” de para passar a cablagem é: fixar a tubagem ao teto e utilizar tetos falsos em gesso cartonado para acabamento, garantido um futuro acesso com o mínimo de destruição possível e assegurar a tradicional estética residencial. Contudo, irá sempre haver tubagem a descer paredes para interruptores, tomadas,…

Outras soluções, são utilizadas em ambientes empresariais, com os naturais compromissos estéticos que envolvem ter tetos e chão falsos de fácil acesso, tal como calhas. Existem também rodapés e outras formas… independentemente da forma utilizada, os preços sobem exponencialmente e são sempre um compromisso estético pouco consensual para utilização residencial.